Ideias selecionadas para a primeira fase do Perceptual Challenge - Parte 1 (1-10)

Depois de muitas ideias boas submetidas e de muito trabalho para julgar todas (afinal foram 103 propostas), segue abaixo a primeira parte da lista de ideias que foram selecionadas. Meus parabéns aos participantes.


Participante: Karl Phillip Purnhagen Ehlers Peixoto Dittrich Buhr

Nome da ideia: Visualização Interativa de Documentos & Arquivos

Descrição:

Os aplicativos que permitem a visualização do sistema de arquivos do computador disponíveis no mercado utilizam exatamente a mesma metáfora espacial há décadas para representar arquivos e estruturas de diretórios. Os avanços recentes na área de IHC (Interação Humano-Computador) apresentam uma oportunidade única para repensarmos o modo como interagimos e visualizamos dados no computador. A presente proposta explora a visualização hierárquica tridimensional como alternativa para representação de arquivos, documentos e diretórios. Utilizando a metáfora de uma cidade torna-se possível representar estes objetos de forma 3D ao utilizar um método de organização que consiste basicamente em: conjuntos de edifícios, quarteirões e avenidas. Esta abordagem moderna de visualização abre a oportunidade para experimentarmos um modelo de interação com o usuário baseado exclusivamente em movimentos e gestos das mãos, e assim permitir que os usuários naveguem neste ambiente virtual e acessem seus documentos. 


Participante: Camilla Albuquerque

Nome da ideia: Hey, Jo Ken Pow!

Descrição:

Em "Hey, Jo Ken Pow!", o clássico pedra-papel-tesoura finalmente ganha uma versão onde é possível utilizar comandos baseados em reconhecimento de gestos e também de voz. A experiência do jogo se torna ainda mais envolvente com o uso de realidade aumentada. Diga "Hey!" para começar, pense num gesto e diga "Jo Ken Pow!" para comparar seu gesto com o do computador. Deu empate? Diga "Pow!" e lance um novo gesto para desempatar e ganhar!


Participante: Keila Keiko Matsumura

Nome da ideia: Fusion4D

Descrição:

Fusion4D é uma interface 3D inovadora que transmite a sensação de imersão total em uma realidade aumentada. A interface permite ao usuário interagir com os objetos virtuais 3D como se estivessem realmente em suas mãos, podendo mover, girar, aumentar, explodir em detalhes e até mesmo ver como os objetos seriam no passado e no futuro.

Seu uso é simples: o usuário só precisa usar o óculos 3D, comandos de voz e as mãos para manipular os objetos. Além disso, todo o sistema prevê o uso apenas de dispositivos de baixo custo e não requer o uso de monitores especiais para a exibição da imagem 3D, ficando ao alcance de todos.

A interface foi concebida para o Projeto VIDA - Virtual Interactive Distance Learning on Anatomy, desenvolvido pelo Interlab-USP em colaboração com o LApIS da EACH/USP e LPAI/Senac. A primeira versão do projeto foi desenvolvida como projeto de graduação por Keila Keiko Matsumura e Roberto Sonnino.


Participante: Herculano Haymussi De Biasi

Nome da ideia: Controlador gestual remoto de braço robótico 

Descrição:

A corrente proposta tem por objetivo implementar um sistema de controle gestual remoto de um manipulador robótico antropomórfico de 5 graus de liberdade através do “Perceptual Computing SDK” da Intel. O braço robótico já está funcional, apesar de ser menor, menos preciso e apresentar muito menos torque do que um equipamento industrial semelhante. Dois modos de controle do braço serão implementados: a) controle cinemático direto, no qual o braço robótico seguirá os movimentos realizados pelo braço do usuário, assim como abrir e fechar a garra com a mão e b) controle cinemático inverso, no qual o usuário poderá mover o braço robótico através da cabeça ou do dedo, sendo que neste caso o braço robótico calculará a melhor configuração dos elos e eixos para alcançar a posição desejada.


Participante: Pedro Monteiro Kayatt

Nome da ideia: Ba Da Bum Tata

Descrição:

“Ba Da Bum Tata” é um jogo ritmico 2D que permite ao usuário utilizar tambores virtuais para avançar no jogo e comandar seu personagem. Com uma temática tribal e com aspectos visuais que remetem a lutas indigenas, o jogador deverá fazer movimentos com suas mãos para enviar mensagens ao avatar que avançará em um plano 2D enfrentando diversos desafios. Com o uso da plataforma Intel também é possível enviar magias ou comandos especiais através de comandos de voz, tornando o jogo ainda mais imersivo.


Participante: Fábio Henrique Monteiro Oliveira

Nome da ideia: Detector de intenção para movimentos de mão

Descrição:

O desenvolvimento tecnológico focado na web e nas tecnologias para comunicação móvel tornou o acesso a Internet bastante simples. Porém, o mesmo pode ser dito para a parte menos privilegiada da sociedade? medindo não em termos de riqueza econômica, mas em termos de acessibilidade aos recursos.

A aplicação proposta visa distinguir tremores de mão incondicionais de intenções de movimento: Estudo de caso em aplicações web. Para tal, propõem-se o desenvolvimento de um framework capaz de reconhecer/distinguir tremores involuntários (que pode ter diversas origens) de intenções reais de movimento.

O público alvo são as pessoas afetadas pelos diversos níveis de tremor de mão, condição que dificulta, quando não impede, a interação com sistemas computacionais, principalmente os gestuais, baseados em movimentos livres no ar.


Participante: Lucas Oliveira

Nome da ideia: Make Water

Descrição:

Jogo Puzzle, no qual o jogador brinca com combinações de elementos químicos.

Encontre elementos químicos em poluentes para formar água H2O ou elementos químicos que beneficiam o planeta.

Interface na qual mostra o jogador no fundo capturado pela Intel Perceptual e na frente do jogador, vai estar um o globo terrestre que emana formulas químicas de poluentes (HCO, CO2, HCFC, CH4, N2O),

o jogador deve pegar essas formulas e desmonta-las para formar elementos químicos bons para o planeta (H2O).


Participante: Fábio Lopes Caversan

Nome da ideia: Ensino de Libras

Descrição:

Um aplicativo de ensino de Libras, em que o usuário será treinado em letras e palavras. O programa terá vários níveis, iniciando em letras e evoluindo para palavras e frases. O treinamento será realizado em duas etapas: primeiramente, o programa apresenta para o usuário o gesto a ser treinado e, em seguida, solicita que o usuário realize os gestos. A câmera será utilizada para reconhecer se o usuário acerta e passa de fase.


Participante: Glauco Belini

Nome da ideia: Corda Bamba

Descrição:

Corda bamba é um jogo que deve utilizar da precisão de captura da Intel Perceptual para proporcionar uma jogabilidade desafiadora e agradável. O Jogador deverá manipular um personagem que anda sobre uma corda bamba controlada pelos dedos do jogador, capturados pela Intel Perceptual. O objetivo é controlar o equilíbrio do jogador sobre a corda inclinando-a e faze-lo desviar de objetos que vão caindo na tela e desta forma, incrementando sua pontuação. O jogo será baseado em pontuação máxima, desta forma, não tendo um final específico, mas um ponto máximo que poderá ser alcançado pelo jogador.  A cada nível conquistado, maior será a quantidade de objetos para o equilibrista deverá desviar e conforme o tempo que o jogador permanecer desviando dos obstáculos, maior será sua pontuação.


Participante: Alessandro de Oliveira Faria

Nome da ideia: Certiface

Descrição:

A ferramenta Certiface é uma solução em nuvem de combate a fraude que utiliza a tecnologia de biometria facial para processar a certificação de pessoas, assim evitando a duplicidade de indivíduos com documentos distintos. A tecnologia Perceptual será utilizada para verificar a simetria tri-dimensional, com o objetivo de comprovar a presença de fotos diante a câmera, assim evitando fraude na tecnologia de reconhecimento facial. Mais informações sobre Certiface em: http://www.certiface.com.br 

For more complete information about compiler optimizations, see our Optimization Notice.