Primeiro bate-papo entre desenvolvedores e a Intel

No dia 26/06/2012 tivemos a primeira mesa de trabalho do The AppDate São Paulo com o bate-papo entre desenvolvedores e a Intel. Vou relatar um pouco do que aconteceu até para aquecer para o nosso próximo encontro que acontecerá em Julho.

A Intel trouxe Luciano Palma, Comunity Manager de Servidores e Computação Paralela; George Silva, Community Manager de Ultrabook e Android; e Juliano Alves Developer Marketing Manager.

A proposta da Intel é apresentar seu grupo de software no Brasil, focando nas iniciativas de apoio aos desenvolvedores e empresas de software. A mensagem desse primeiro bate-papo foi “Como podemos ajudar?”, convidando todos a contribuirem com o ecossistema de software no Brasil.

Convidamos todos os participantes a dsicutir e expor suas idéia, assim começamos com uma pergunta sobre o que a Intel está fazendo para ajudar a resolver o problema de fragmentação dos dispositivos Android. Hoje a Intel investe na qualidade do emulador Android na arquitetura x86, incluindo a tecnologia HAXM que garante um desempenho até 5x mais rápido que um emulador comum. Através do emulador, o desenvolvedor pode prever o funcionamento de seus aplicativos nos processadores Intel e também trabalhar com diferentes resoluções e tamanhos de tela. Não está no escopo da Intel hoje tentar criar uma nova camada de software para evitar fragmentação. Também discutimos os desafios da área de TI para inovar e criar padrões ao mesmo tempo, onde a Intel tem atuado como na definição de padrões como a categoria Ultrabook, WiDi e até mesmo no USB.

Um desenvolvedor perguntou como um aplicativo Android poderia tirar proveito da arquitetura específica do processador de um dispositivo. Foi apresentada a idéia do Native Developer Kit (NDK) padrão do Android que permite chamadas a bibliotecas dinâmicas nativas otimizadas para um processador específico. O NDK ainda permite que um aplicativo tenha bibliotecas otimizadas para mais de uma plataforma para que o Android possa escolher em tempo de instalação qual é a mais apropriada para um dispositivo específico. Levantamos também que foi feita uma apresentação durante o Intel Developer Forum que ocorreu em São Paulo em Maio de 2012.

Outro participante perguntou as diferenças dos compiladores GCC e ICC, comentou que há 4 anos atrás o binário gerado pelo ICC era muito mais rápido que o binário gerado pelo GCC. A Intel expos que existe um grande time trabalhando com Open Source, citando que hoje a Intel é a segunda maior contribuidora do Kernel do Linux e que também faz contribuições para o GCC. Ficamos com a tarefa de levantar as diferenças entre esses 2 compiladores hoje.

No fim apresentamos dois projetos da Intel Software Brasil: “Laboratório Intel Atom” e a “Chamada para Projetos Ultrabook”.

Nos próximos dias estaremo apresentando detalhes dos dois projetos e vantagens para as empresas que querem e precisam divulgar seus aplicativos.

Para obter mais informações sobre otimizações de compiladores, consulte Aviso sobre otimizações.